Ginecologia

A Ginecologia é a especialidade médica que cuida da saúde da mulher em todas as suas fases.

O próprio significado da palavra “Ginecologia” já indica o amplo campo do Ginecologista: Ginecologia é o “Conhecimento da Mulher”.

Avaliação Clínica

A avaliação clínica é a conversa, é o direcionamento de perguntas para se obter o máximo de informações sobre as queixas de cada cliente.

Exame Físico

O exame físico complementa a avaliação clínica e é extremamente importante para nos aproximarmos de um diagnóstico preciso. Ele é dividido em 4 etapas: inspeção, palpação, exame especular e toque vaginal.

Ultrassonografia Endovaginal

O Ultrassom Endovaginal já está consolidado há bastante tempo como o exame de imagem mais importante em Ginecologia.

Colpocitologia Oncótica

A Colpocitologia Oncótica é o estudo das células cervicovaginais.

Colposcopia

A colposcopia é um exame ginecológico que serve para examinar de forma ampliada e detalhada o colo do útero, a vagina e a vulva, sendo possível diagnosticar lesões precursoras de malignidade.

Avaliação Clínica

Assim, busca-se ouvir e entender o que ela está sentindo e, a partir daí, direcionar questionamentos para nos aproximarmos de um possível diagnóstico.

Além das queixas clínicas atuais, buscamos saber sobre antecedentes pessoais e familiares, doenças e cirurgias prévias, uso de medicamentos, alergias, vícios, hábitos, histórico reprodutivo, regularidade dos ciclos menstruais, dores pélvicas, atividade sexual, etc.

Desta forma, com uma avaliação clínica detalhada, poderemos pensar em possíveis diagnósticos e orientar os exames que, eventualmente, se façam necessários para a elucidação completa de cada caso.

Exame Físico

Através dele, podemos verificar diversas alterações como:

Ainda, outras avaliações podem ser necessárias e complementar o exame físico: avaliação do peso, cálculo do índice de massa corpóreo (IMC), avaliação da pressão arterial, palpação das mamas e da tireóide.

Ultrassonografia Endovaginal

É através dele que podemos avaliar toda a região pélvica feminina, especialmente útero e ovários, e fazer vários diagnósticos, indo desde a constatação da normalidade até o encontro de diversas patologias que acometem estes órgãos: miomas, pólipos, endometriomas, cistos, hidrossalpinge, tumorações suspeitas etc.

É um exame indolor, bem-tolerado, realizado com a bexiga vazia, que traz inúmeras informações sobre a normalidade ou não dos órgãos pélvicos e que deve ser sempre correlacionado com o ciclo menstrual vigente, pois assim também é possível o diagnóstico de alterações funcionais (deficiência de ovulação, por exemplo).

Colpocitologia Oncótica

É um método diagnóstico utilizado para o rastreamento do Câncer de Colo de Útero, utilizado desde 1954 após a publicação do método por George Papanicolau. Por isso, é também chamado exame de “Papanicolau”.

Sua importância reside no fato de que é um método efetivo ao reduzir o Câncer de Colo de Útero que, no Brasil, é o terceiro tipo de câncer mais incidente entre mulheres. Para o ano de 2021, foram esperados cerca de 16.710 casos novos, com um risco estimado de 15,38 casos a cada 100 mil mulheres (INCA, 2021).

O objetivo do rastreamento é identificar todas as mulheres que apresentem risco com lesões cervicais pré-invasivas, as quais, se não tratadas precocemente, podem levar ao Câncer invasor.

Colposcopia

Para a realização deste exame, é necessário a utilização de um colposcópio, que é um aparelho tipo microscópio que permite obter uma imagem ampliada em tempo real, através da visualização por um binóculo. Este equipamento tem várias lentes, que permitem diferentes tipos de ampliação, tem diferentes filtros que permitem obter colorações específicas dos tecidos, e uma câmera que permite ver e gravar as imagens.

A colposcopia é um exame que permite detectar e caracterizar alterações dos tecidos do colo do útero, da vagina e da vulva, que não são possíveis de identificar a olho nú.

Perante alterações suspeitas ou patológicas (doenças) é realizada a biópsia dirigida (apenas das áreas alteradas) de forma a obter um diagnóstico e posteriormente propor um tratamento adequado.

Está indicada perante alterações citológicas (exame de citologia do colo do útero ou Papanicolau) e em situações clínicas específicas.
São indicações citológicas para a realização de colposcopia:

Mulheres com citologia normal (ou negativa) mas com HPV positivo (tipos 16 e 18) e com mais de 30 anos de idade têm indicação para realizar colposcopia.

Pode ser uma indicação para realizar colposcopia a mulher que tem um colo do útero que é clinicamente suspeito na observação ginecológica e que tem associadas queixas de coitorragias (hemorragia nas relações sexuais).

Faz também parte da avaliação do colo do útero os casos em que existe patologia da vulva ou da vagina.

Sign up to On-line Consultation:

Pellentesque non dignissim metus. Fusce vitae ex turpis. Pellentesque auctor vulputate

Morbi gravida volutpat tempor. Duis velit ex, dapibus id arcu vitae, tincidunt suscipit lorem. Phasellus consectetur a metus at vehicula. Suspendisse dictum

-20%

World Leader in Vaccination for Life!

Mauris ut hendrerit diam. Sed eget blandit purus. Quisque dignissim non nisl aliquam faucibus

Get Discount Coupon Here
Infectious Disease Physician

Proin lacinia, est lobortis iaculis pulvinar, sapien erat rhoncus nisi, sed elementum risus urna non quam. Sed eu erat vulputate, euismod sem a, tristique sapien. Aliquam sagittis iaculis diam, vitae hendrerit lorem vulputate eleifend